sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Que invejosa que estou

O meu J. recebe ameaças e eu, oh, não. Tenho de me esforçar mais, dedicar-me mais ao dever por Deus depositado na minha vida de trazer a luz às consciências de gente que, coitada, pensa que é grande coisa, e às vezes até é grande coisa, mas não daquilo que desejariam, ou seja, não de glamour, inteligência, cultura, asseio, gosto, riqueza, bondade e todas as coisas que todos desejamos ardentemente nas nossas miseráveis vidas. Vou tentar esforçar-me mais. Fazer a vontade do criador. Até porque não me apetece arder no mármore do inferno.

10 comentários:

J. da Ega disse...

Wanda, onde raio tens andado metida mulher?

Teresa disse...

(eheheh... o da Ega até suspira de alívio que isto de andar sozinho a aguentar tantas, ou duas, malucas é obra...)

J. da Ega disse...

Já para não contar com os tontos do email!

Teresa disse...

Tontos?? Ó da Ega, agora deixou-me curiosa. Olhe que meu Pipoco não é homem para essas coisas...

J. da Ega disse...

Mas quem lhe disse que foi o Pipoco?

Teresa disse...

Disse eu que não podia ter sido...

(quem foi, quem foi??? vá, conte aqui que ninguém nos ouve...)

J. da Ega disse...

Foi um anónimo

Teresa disse...

e anónimo, como toda a gente sabe, não tem sexo...
(acho que no sentido literal também é verdade...)

J. da Ega disse...

Teresa,

Já tão azeda a esta hora.

Gosto!

Teresa disse...

Tenho mau acordar, da Ega, e só começo a desanuviar o humor lá mais para o Sol posto