domingo, 21 de novembro de 2010

J. da Ega só cá veio lembrar que continua à espera de textos decentes

Venho só relembrar o desafio.
Devo dizer que já recebi dez textos no email. Contudo e, não se ofendam pequenos póneis, só lá está um decente (pensava que tinha leitores mais espertos. É no que dá andarem a ler Kitty Fane...).
Lembrem-se, queremos textos “a-cu-tilantes”!
A publicação do texto escolhido dar-se-á na próxima segunda-feira.

30 comentários:

Iceberg disse...

O meu é fabuloso. Não vai ser publicado. Mas é fabuloso...

Até amanhã, meu caro...

J. da Ega disse...

Caríssima Iceberg,

Isso é que é pena. Privar o universo da blogosfera de tamanha alarvidade de talento!

Não há espaço a reconsiderações?

Iceberg disse...

Meu caro J. da Ega,

Não sou eu que vou privar o Universo. O J. da Ega é que se vai recusar a publicar...

(E, se eu quando decido alguma coisa, raramente reconsidero.)

Iceberg disse...

(Ca ganda salganhada, esse meu parêntesis...)

J. da Ega disse...

Eu?!

Experimente-me (salvo, seja)!

Iceberg disse...

Não se apoquente que tenho a intenção de expeimentá-lo "hoje à tardinha,
A essa hora dos mágicos cansaços,
Quando a noite de manso se avizinha"...

J. da Ega disse...

Experimente à vontade...

Teresa disse...

J. da Ega, olhe que a Polícia de Intervenção já recolheu aos quartéis, eu se fosse a si não arriscava tanto...

J. da Ega disse...

Teresa,

Vossemecê, também pode experimentar...

Teresa disse...

J. da Ega, agradeço a renovação do convite mas eu já o ando a experimentar há muito...

J. da Ega disse...

Ai sim?

E então, que tal?

Teresa disse...

Como sabe o da Ega é bicho escorregadio mas ainda estando a procissão no adro já pude concluir que apesar de ter sido preparado para competir com verdadeiros profissionais, e com sucesso, diga-se em abono da verdade, o amadorismo e diletantismo deste último campeonato, com adversários do mundo dos galináceos, anda a deixar-lhe os músculos frouxos o que me leva a temer pela sua saúde quando, sem ter voltado aos treinos, se atreve a desafiar pesos pesados - cheira-me que a Ice, cheira-me..., também gostaria, tal como eu, de encontrar pela frente um J.da Ega em plena forma. Acha que consegue fazer esse esforço que, estou certa, só lhe poderá trazer o sabor das verdadeiras vitórias ou das derrotas dignas?

J. da Ega disse...

Caríssima Teresa,
Não se iluda com o carácter ligeiro que imprimo neste blog. Os métodos e argumentos, dos quais me socorro na análise crítica dos visados encontra-se, exactamente à altura destes.
Tendo isso em conta, aguardo [não ansiosamente, já que não me deixo toldar facilmente pelas emoções] pelo acutilante texto da, peso pesado Iceberg. Se este elevar a fasquia, fique certa de que existirá uma resposta à altura.
E você Teresa, é um peso pesado?

Teresa disse...

J. da Ega, distingo um campeão com alguma facilidade e nunca me deixei iludir pelo carácter, a que chama ligeiro, deste blog. Pelo contrário foi essa ligeireza que me fez soar os alertas porque como deve saber tão bem como eu é preciso ser-se muito bom para se ser tão superficial assim. O J. é um artista, já lho tinha dito, mas mesmo os grandes artistas precisam de um período de nojo depois de uma representação deste nível - em linguagem mais apropriada a estes sítios, entre duas degustações é necessário limpar o palato - e é só isso que me aflige, a mistura a que se quer aventurar

J. da Ega disse...

Por momentos pensei que me conheceria de outras lides blogosféricas…

Teresa disse...

J da Ega, essa é uma certeza que tenho desde que lhe pus as vistas em cima.

J. da Ega disse...

E já agora, de onde?

Teresa disse...

Pois meu caro, de onde gostaria eu de saber mas como já deve ter reparado tenho tempo suficiente disto para conhecer muitas tascas e muitos tasqueiros e se provo uma boa colheita reconheço-a em qualquer lado apesar de nem sempre me lembrar em que balcões já a bebi antes.

J. da Ega disse...

Devo adiantar-lhe que uma das tascas ainda serve uns copos de vez em quando. É certo, que se trata de uma colheita totalmente diferente desta, mas... mais não digo.

Teresa disse...

J. da Ega, disse-lhe ali atrás que o andava e experimentar há muito portanto já tive tempo para tirar algumas conclusões o que faz com que nada do me que agora me disse seja novidade. E, já agora, a colheita pode ser diferente mas a vinha é a mesma e apesar de uma poder estar a ser maturada em toneis de carvalho e ser servida em copos irrepreensivelmente lavados e a outra ser do ano e servida em copos de três a cheirarem a Fairy um conhecedor mais atento poderá perceber que já antes experimentou aquelas combinação de castas.

Teresa disse...

(não me diga que achava que eu andava por aqui para saber novidades das kitties mais doces...tss, tss...)

J. da Ega disse...

Ai não anda?!

Teresa disse...

ahahahaahah....
Pronto, confesso que é uma diversão irresistível mas isso sabe-o o J. muito melhor do que eu...

J. da Ega disse...

E eu a pensar que a Teresa almejava, um dia quiçá, ascender ao estatuto de uma Pipoca Mais Doce!

Teresa disse...

J., nunca assino o que seja sem ler umas quantas vezes antes e, pequeno vício, alterar uma coisita aqui outra ali, portantos mande lá esses estatutos para eu lhe poder dizer se me agradam.

Iceberg disse...

Cambada de desocupados...

E ainda estou a remoer o peso-pesado...

Teresa disse...

Apesar de estar quase de língua na boca com J.da Ega não posso responder por ele e, assim sendo, vai só por mim - desocupada o caraças, multitasking, my dear...

Teresa disse...

E agora vou ausentar-me por um momento que a minha vida não é, só, isto....

Iceberg disse...

Tás língua quê?

Uma gaija vai ali beber um ponche e quando chega já a outra anda a fazer endoscopias blogosféricas...

Teresa disse...

Está visto, enquanto umas se divertem a outras resta-lhes o trabalho sujo...