segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Tau-tau para o meu Pi

E já que andamos numa de distribuição de tau-tau. E já que eu acredito na equidade. E já que a mão se me coça de tanto desejo de afincar uma bela cacetada em rabo alheio. E já que o meu Pi me faz o favor de fazer por merecer, todos os dias da sua vida, uma valente nalgada naquele rabo que se adivinha redondinho e fofinho. Aqui vai. Um tau-tau para o Pipoco mais Salgado, seguido de um beijinho repenicadinho na bochecha.

4 comentários:

Teresa disse...

Wanda, posso garantir-lhe que estive quase quase a pôr estes olhinhos que a terra há-de comer no rabo nu de Pi mas ajuntou-se uma multidão de olho arregalado e Pi, que é senhor envergonhado, voltou a apertar a braguilha, o botão e a afivelar o cinto. Apesar disso, pelo que se pode perceber por debaixo das vestes, o rabo nem está mal de todo. Diria até que está muito bem.

J. da Ega disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
J. da Ega disse...

Teresa,

Não nos quer explicar isso melhor?

Teresa disse...

Ó da Ega há coisas que não se explicam...